Barco Cisne Branco estreia neste mês projeto noturno Quintas Culturais

Para propiciar aos porto-alegrenses e turistas uma forma diferenciada e segura de lazer e passeio pelas águas do Lago Guaíba, o Barco Cisne Branco passa a oferecer uma inédita programação cultural noturna. Promovido mensalmente, a partir deste mês de junho, o projeto Quintas Culturais terá uma temática a cada edição, com três horas de duração.

Na estreia da proposta, no próximo dia 17, o foco será "Como Porto Alegre se tornou uma capital cervejeira", e haverá degustação de cervejas artesanais e harmonização com petiscos. Os ingressos terão custo de R$ 65,00 e podem ser adquiridos diretamente no site do Grupo Cisne Branco. No embarque, tanto a espera quanto o atendimento serão feitos respeitando o distanciamento e limitando o contato físico.

De acordo com a diretora da empresa, Adriane Hilbig, a nova atração da embarcação quer se firmar como experiência turística e de lazer. Segundo ela, em meio à pandemia, o Cisne Branco se torna cada vez mais uma opção diferenciada e segura. O passeio noturno do projeto ocorrerá pela Zona Sul da Capital, no horário do pôr do sol, e será precedido pela apresentação de um ponto turístico ou atrativo da cidade, momento chamado de "Visite Porto Alegre".

Os embarques ocorrem sempre às 18h30min, com a programação se estendendo até 21h30min. "Este é um projeto em que trabalhamos desde 2020 para viabilizar. É uma oportunidade de apresentar a cidade de Porto Alegre, seus atrativos e pontos turísticos, juntamente com atividades culturais. Certamente serão momentos inesquecíveis que viveremos a bordo", afirma Adriane.


O Cisne Branco também mantém sua tradicional programação de quinta a domingo, incluindo feriados, com dois horários de passeios disponíveis. Às 15h para o trajeto pelas ilhas do Delta do Jacuí, e às 16h30min para o passeio até a Zona Sul da cidade.

A executiva reforça que a embarcação adota rígidos protocolos sanitários, em função da pandemia, e teve seus procedimentos adequados para garantir a segurança de passageiros e tripulação. Além de operar com capacidade reduzida em 50%, o que comporta no máximo 160 visitantes, é obrigatório o uso de máscara durante todo o passeio e distanciamento de dois metros entre as pessoas, controlado através da sinalização dentro da embarcação. Medição de temperatura na entrada do barco, disponibilização de álcool gel e consumo de alimentos e bebidas exclusivamente nas mesas também fazem parte das medidas em prática.

A embarcação chegou a ficar mais de sete meses parada devido à pandemia, e retomou os passeios em novembro de 2020. Ainda em março do ano passado, quando surgiram os primeiros casos de Covid-19 no Brasil e no Estado, os gestores anunciaram a limitação do número de pessoas em seus roteiros e eventos.

Nos próximos meses, as Quintas Culturais ocorrerão nos dias 15 de julho, 5 de agosto e 9 de setembro, com temáticas voltadas à gastronomia, Serra Gaúcha e ao que se pode fazer sem sair de Porto Alegre.

O embarque e desembarque ocorre no Cais do Porto da Capital, armazém B3, com acesso de pedestres pela Praça da Revolução, atrás do Mercado Público de Porto Alegre.




Destaque
Recentes